apoio

Glossário de Termos Malacológicos

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  


SAMBAQUI - Sambaqui é uma palavra de etimologia Tupi, língua falada pelos horticultores e ceramistas que ocupavam parte significativa da costa brasileira quando os europeus iniciaram a colonização, sendo que “Tamba” significa conchas e “ki” amontoado; sítios arqueológicos caracterizados basicamente por serem uma elevação de forma arredondada que, em algumas regiões do Brasil (mais especificamente no Estado de Santa Catarina) chegam a ter mais de 30 m de altura, e cujos restos que mais sobressaem na sua composição são as conchas de bivalves marinhos, principalmente da espécie Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1971), constituindo verdadeiros documentos indicadores do “extrativismo ancestral” aqui praticado; casqueiro. No Brasil, os mais antigos datam de cerca de mil anos.

SCAPHOPODA - Classe do Filo Mollusca exclusivamente marinha a qual pertencem as conchas em forma de "dente de elefante".

SEPIA - Molusco Cephalopoda com concha interna e dez tentáculos. Mede cerca de 25 centímetros.

SIFÃO - Órgão através do qual a água entra e sai na cavidade do manto; prolongação ou dobra do manto, que transporta a água para dentro da cavidade, ou da cavidade para o exterior.

SIFONAL(CANAL) - Extensão tubular da abertura da concha, para suporte do sifão.

SIFÚNCULO - ver foto Tubo/Abertura que passa através dos septos das conchas dos Nautiloides e das extintas Amonitas (tem a função de dar passagem ao sifão – regula a entrada e saída de água da concha).

SIMÉTRICO - de lados iguais

SINISTRA - Conchas de espiras viradas para a esquerda; torsão para o lado esquerdo. A maior parte das conchas gastrópodes são voltadas sempre para o lado direito.

SUTURA - Linha de junção ou costura, onde duas espiras de uma concha gastrópoda se encontram.

- ing.: termo em inglês; : imagem ilustrativa

 

 

Glossário | Referências | Créditos | Copyright

© 2001 - 2017 Conquiliologistas do Brasil